Sábado, 11 de Outubro de 2008

DRAMAS REAIS

 

 

  

 

 

 O meu filme...para sempre. Um poema.

 Obstinação. Solidão. Azar.

 E, sobretudo, as entrelinhas... o não-dito.

 

 

 

Clint Eastwood's film, scrupulously faithful to the letter and sprit of Dennis Lehane's novel, has the gritty efficiency of superior crime fiction and the somber weight of tragedy. Set in working-class Irish Catholic Boston, this film revisits the themes of violence, honor and guilt that have haunted many of Mr. Eastwood's movies; it is among the most humane of his films, but also the most rigorously pessimistic. Tim Robbins, Kevin Bacon and Sean Penn play Dave, Sean and Jimmy, boyhood friends who must revisit the traumas of their youth when Jimmy's daughter is murdered. Sean and his partner (Laurence Fishburne) must investigate the killing, which it appears Dave may have committed. The performances are first rate. Marcia Gay Harden, as Dave's wife, Celeste, and Laura Linney, as her cousin Annabeth, who is married to Jimmy, expand the film's emotional compass, allowing us to see how grief ripples through families and communities. Mr. Penn's volcanic, furiously disciplined performance is surely one of the best pieces of screen acting you'll see this year; it may even be one of the finest ever. — A. O. Scott, The New York Times.

 

 

 

Clint Eastwood é mesmo bom.

publicado por ionesco às 15:38
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Transdisciplinar a 12 de Outubro de 2008 às 16:46
É.
De Anónimo a 14 de Outubro de 2008 às 12:32
Sim, ainda bem que falou nele (no Mystic River, embora adore os dois) agora que já passou algum tempo depois da estreia. Estou mortinha por ler o livro do Dennis Lehane (e mais uma quantidade de outras coisas...), mas a parada final não lhe pareceu um tanto redundante? Isto é, os vencedores são vencedores e para eles é bom, mas isso já tinha sido dito. Não que seja um filme fascista, mas é o filme de um republicano. Não estou a ver se ponho defeito: acho que é um bom mal-estar, o de quem o sente. Mas já passei dos 40 e não tenho dúvida de que não é assim que penso.
Este filme recorda-me outro em que se fala de vencedores e vencidos, baseado também num bom escritor do mainstream (este comprei e já li, mas não o tenho aqui, não me lembro do nome dele), mas é um filme de série B e que não deve ter tido muito sucesso porque nunca mais sai em DVD, nem nos EUA, embora ande por aí pelas televisões. O filme é The Black Marble, com o Harry Dean Stanton, e já o vi duas vezes na TV, e um dia tenho de o gravar ou comprar. Não me lembro do título em português. Todas as cenas relacionadas com o resgate do cão são perfeitas. Viu?
Enfim, toda esta conversa veio da angústia apocalíptica com que a perspectiva de uma vitória dos republicanos me esmaga. Oxalá desta vez tenhamos uma trégua, não sei.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

.posts recentes

. DEREK

. VESTIDOS E ROUPAGENS

. LIMPO E CLARO

. POP ART

. BELO!

. NEO-CLÁSSICO E FIGURATIVO

. VERY SPECIAL ...

. DOUBLE VISION

. VÁRIOS

. MURAKAMI'S

.arquivos

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds