Terça-feira, 7 de Julho de 2009

EGLOGA

Ho trovato il segretto, la chiave de vetro

delle parole che scrivo, e ho paura.

Forse nei campi immensi dove il giglio fiorisce,

sulla riva fiume che protegge, di pimo mattino,

i tuoi piedi di ninfa, in un inganno d' etã,

mi hai visto all'ombradi una roccia;

e se tue labbra, socchiuse in un torpore

di melagrana, mi sfioranono in un sogno ebbro,

solo esse ricordo , mprecise, flussi

d'incendio in un'ipotesi d'amore

 

             .             .             .

 

Encontrei o segredo, a chave de vidro

das palavras que escrevo; e tenho medo.

Talvez  nos campos imensos onde o lírio floresce,

na margem do rio que abriga, de manhã cedo,

me tenhas visto à sombra de um rochedo;

e se os teus lábios, entreabertos num torpor

de romã, me tocarem num sonho bêbado,

deles só lembro, imprecisos, fluxos

de incêndio numa hipótese de amor.

 

Nuno Júdice

 

Antologia di poesia portoghese comtemporanea

 

a curia di Giulia Lanciani

 

 


 

Mazzy Star

 

 

 

 

 

 

 

publicado por ionesco às 22:08
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

.posts recentes

. DEREK

. VESTIDOS E ROUPAGENS

. LIMPO E CLARO

. POP ART

. BELO!

. NEO-CLÁSSICO E FIGURATIVO

. VERY SPECIAL ...

. DOUBLE VISION

. VÁRIOS

. MURAKAMI'S

.arquivos

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds