Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2009

EUGÉNIO DE ANDRADE E LORCA

 

 

Gazel do amor desesperado

 

A noite não quer vir

Para que tu não venhas,

nem eu possa ir.

 

Porém eu irei

Embora um sol de lacraus me devore a fronte.

 

Porém tu virás

com a língua queimada por chuva de sal.

 

O dia não quer vir

para que tu não venhas,

nem eu possa ir.

 

Porém eu irei,

entregando aos sapos meu cravo mordido.

 

Porém tu virás

 pelas turvas cloacas da obscuridade.

 

O dia e a noite não querem vir

para que por ti morra

e tu morras por mim.

 

 

 

Cacida da rosa

 

A rosa

 não buscava a aurora :

 quase eterna no ramo

buscava outra coisa.

 

A rosa

 não buscava  ciência nem sombra :

 confim de carne e sonho,

 buscava outra coisa.

 

A rosa

 não buscava a rosa :

 imóvel pelo céu

buscava outra coisa

 

           obra de Eugénio de Andrade

 

            Poemas de Garcia Lorca

 

Fundação Eugénio de Andrade.

publicado por ionesco às 21:58
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

.posts recentes

. DEREK

. VESTIDOS E ROUPAGENS

. LIMPO E CLARO

. POP ART

. BELO!

. NEO-CLÁSSICO E FIGURATIVO

. VERY SPECIAL ...

. DOUBLE VISION

. VÁRIOS

. MURAKAMI'S

.arquivos

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds